skip to Main Content

À homeopatia, minhas sinceras desculpas!

“Não me envergonho de mudar de opinião, porque não me envergonho de pensar.”

Blaise Pascal

homeopathy

Há pouco mais de 01 ano, eu escrevi este artigo aqui, no qual falava sobre a homeopatia, do ponto de vista de um humano, formado em farmácia, treinado para pensar como um medicamento age. Na faculdade paguei homeopatia como disciplina optativa (hoje sei que deveria ser matéria obrigatória Alegre). Mas confesso que terminei a disciplina com as mesmas dúvidas que tinha antes. De alguma forma, do ponto de vista exclusivamente técnico e farmacêutico, a homeopatia não se explica.

Não há princípios ativos, mecanismos de ação, células alvo, receptores, sistema de feedback. Enfim, não há uma molécula que age em um receptor, imitando o sistema chave-fechadura, que provoca uma resposta celular. Analisando agora meu passado, aceitar a homeopatia, era um revés muito grande em tudo que eu estava me esforçando pra aprender em farmácia.

Enfim! A vida andou, casei, tive filho. Minha única prole veio premiada com alergia à ácaro, cloro, bronquite, e todas a ITES que acompanham esses casos. Após muitas voltas nos consultórios de pediatras alopatas, acabei caindo num consultório de um homeopata unicista, o qual me mostrou nos primeiros meses, o poder da homeopatia. Porém, por força do destino, esse médico deixou de atender (ele era idoso e havia ficado muito doente – não tinha ninguém para encaminhar seus pacientes). Eu me senti órfã, abandonada, com um bebê de 2 anos e um quadro de “quase” pneumonia, dando entrada no pronto socorro infantil.

Acabei por desistir de vez da homeopatia, depois daquele episódio.

Anos depois, voltei ao consultório de uma homeopata, não unicista desta vez, que me permitiu usar a homeopatia junto com um tratamento alopático para células do sistema imunológico. Meu filhotão, já com 8 anos, se livrou das crises mensais de asma,  e hoje, não precisa mais se preocupar tanto com o ambiente que o cerca. Só Deus sabe o trabalho que dá manter um ambiente clean a quem sofre de alergia a ácaros.

Mas, como nem tudo é definitivo na vida da gente, tive o prazer de conhecer Anna Carolina Agacci que não sossegou antes de convencer a farmacêutica durona aqui, de que a homeopatia podia dar certo com meus cães. Me contou o caso de Bóris, seu pug, que se curou com homeopatia e de outros tantos pets que ela conhecia, que haviam caído nas graças de Hahnemann. Eu,após muito analisar e pesar, tomei coragem e fui até a Clínica Chacrinha, onde conheci a perfeita vet Fernanda Pecoraro e sua paciência infinita! A Fê aceito tratar meu Dindin, baseando-se nas minhas descrições, já que a homeopatia trata o comportamento, e não a doença em si.

Fizemos uma consulta inicial e foram meses e meses, trocando medicamentos, diluições, emails enviando fotos, relatando comportamento. Em 6 meses ele ficou totalmente curado de seus problemas de pele e hoje não faz uso de nenhum medicamento alopático para tratar suas alergias e afecções cutâneas (que fique bem claro aqui que Odim é castrado justamente por causa de seus problemas de pele).

IMG_0454

Assim era as interdigitais dele no início do tratamento em 24/06/2011. Presença de crostas, pele escurecida e cheiro e mofo.

IMG_0582

Em 22/05/2011, já sem crostas, mas com pele ainda úmida, com cor escura e cheiro forte.

IMG_0829

Essa é a pata na metade do caminho, em 18/07/2011, já sem crostas, sem cheiro forte.

foto

Essa é a interdigital hoje, sem crostas, sem cheiro, apenas com o fundinho de pele rosa.

want

É, ou não é, mágico?

Obviamente tivemos muitos percalços no caminho! Cios das meninas que mexiam com o comportamento e a libido do rapaz, hemorragia depois da cirurgia de castração, otite (acho que foi de eliminação), enfim!

Pacientemente Fernanda contornava cada sintoma, cada mudança de humor. Carol me dava forças para acreditar e continuar!

IMG_0948IMG_1130

Essas fotos acima, são só um exemplo das várias fases da otite, úmida e purulenta, seguida de  seca, depois de usar Calcárea, que segundo a Fê, seca tudo! É de deixar qualquer ser humano maluco, não é?

Mas, hoje o ouvido dele está perfeito (a otite é uma fase da eliminação do problema da saúde, finalmente entendi como funciona!

have a nice day

Hoje ele está, como posso dizer? HOMEOPATIZADO!

Não tem mais os problemas de pele, não tem pezinhos fungados, nem ouvido “bichado”. Vive sem tomar medicamentos alopáticos, os quais tomava regularmente!

É claro que  a paciência infinita da Fernanda, a força mais que gigante da Carol, e as minhas leituras sobre o assunto com humildade pra receber o novo, de novo…rsrsr …me fazem ter o entendimento da homeopatia que não tive outrora!

Peço à você leitor, licença para editar o post anterior!

Ouvir, acreditar, experimentar e mudar de opinião não fazem mal a ninguém!

Quer entender mais? Leia:

Homeopatia Veterinária, por Mônica Souza

O estudo do comportamento animal na homeopatia, por Fernanda Pecoraro

O estudo do comportamento animal na homeopatia 2

 

This Post Has 14 Comments
  1. Em primeiro lugar Andreia, parabens pela sua iniciativa e humildade em atualizar seus novos conhecimentos de modo publico, também acredito que o que a gente sabe é processo, é aprendizado e não termina nunca… o que faz sabermos que não se pode ficar estagnado, paralizado em apenas um aspecto, uma possibilidade.Imagino como em razão de sua formação alopatica, deve ter sido um desafio encarar a homeopatia, mas como sei também que Deus sabe todas as coisas e caminhos, que bom que foi possivel voce acreditar na homeopatia e divulgar mais essa informação. Já agora de um modo completo, com as fotos que são documentos para quem é leigo entender melhor o assunto. Parabens também a todos as profissionais envolvidas, isso transforma o mundo.

    1. Pois é Aglae, acho que a gente vai envelhecendo, ops, crescendo …rs e percebe que não é o “senhor de todas as coisas” e que a natureza é muito mais grandiosa, mais do que nossa vã consciência consegue imaginar! …e ainda me chamam de “radical” pluft! Logo eu? Rs! Tenho tudo fotografado, ficaria enorme o post se eu colocasse todas as fotos aqui! A pata é só uma das partes do problema…alopécia, descamação, pele escura em várias partes do corpo! Qdo eu disse pra Fernanda: ele está com otite, ela disse: que ótimo! Eu quase infartei…rsrsrs! Noites e noites sem dormir pensando no gorducho! Se eu estava indo pro lugar certo! Mas as fotos falam por mim né? Se eu tivesse mantido a alopatia, ele estaria com um comprometimento renal seríssimo! Claro que eu ainda uso alopatia aqui, mas em escala muuuito menor que antes! E nele, é quase tudo homeopatia! 

  2. Para quem é cético de verdade e parte da dúvida ao invés da negação, esse tipo de descoberta é realmente fascinante. Isto porque os resultados, quanto vistos de maneira imparcial, contradizem a maneira com que estamos acostumados a pensar. A medicina sempre foi voltada para a química, para o sistema dose-efeito, e esquece que o organismo responde a um sem número de estímulos que não são químicos, mas físicos ou psicológicos. Estes podem até desencadear uma resposta química, mas como consequência, e não causa.

    Infelizmente, muitos ditos cientistas estão presos nestes preconceitos e partem da premissa que a Homeopatia não funciona, mesmo que existam estudos que comprovem seus efeitos. Eles se prendem ao fato de que outros estudos provaram o contrário, mas sem um conhecimento sobre a técnica e suas aplicações, não percebem que muitas vezes os medicamentos foram aplicados de maneira incorreta, da mesma maneira que um antibiótico não ajudaria no tratamento de uma doença auto-imune.

    Parabéns pela sua iniciativa e pelo bom uso da inteligência, sem preconceitos. Eu recomendo esta tese de doutorado do Instituto de Física da USP para entender um dos modos pelo qual a Homeopatia pode ter seu efeito explicado.

    http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/43/43134/tde-20052008-113418/pt-br.php

    1. Pois é André, e olha que eu nem era “cética de verdade”, só tinha tido uma experiência ruim. Mas gostei quando você disse “não percebem que muitas vezes os medicamentos foram aplicados de maneira incorreta, da mesma maneira que um antibiótico não ajudaria no tratamento de uma doença auto-imune.” Pois afinal de contas, desvendar o outro é uma tarefa dificílima, como diz, sarcásticamente, o personagem da série Dr. House, “É uma verdade da condição de ser humanos que todos mentem. A única variável é sobre o quê..”! Assim, o diagnóstico homeopata de um humano passa pelo crivo do lóbulo frontal do paciente, que “filtra” tudo né? E aí, quem sabe, o viés da homeopatia humana seja mesmo muito grande.
      Mas e os bichos? Eles são o que são, sem disfarces, sem regras! Por isso as respostas mais exatas e mais instantâneas .. isso eu aprendi! 🙂
      E essa tese hein? Só um físico mesmo pra nos dizer o quanto somos cegos rsrsrs …filosofias à parte, eu li e fiquei feliz de termos uma pista! Me lembrou as aulas de teoria das suspensões (potencial zeta e estabilidade das dispersões coloidais) :O …olha meus traumas ai 😀 Mas obrigado pelo link André…volte sempre!

  3. Andie!! Só tenho a agradecer pela confiança que depositaram em mim. A cada agravação, com uma tremenda distância existente entre nós, eu pensava será que ela desiste??? A cada melhora, a cada agudização de vários dos pimpolhinhos daí, a confiança veio vindo e permanecendo. Como o meu querido amigo André diz aí em cima: “Parabéns pela iniciativa e pelo bom uso da inteligência, sem preconceitos”.
    Obrigada por tudo!
    Bjs

    1. Ai Fê, nem sei o que te dizer. Acho que pelo fato de você também ser criadora, deu ter ido ai, ter vistos os cães, como você os trata, me identifiquei! 😀 …a cada limpeza da otite, quando eu via a luz do pavilhão quase fechando, eu pensava “ai ai ai…o quê que eu tô fazendo!” Mas daí percebia que ele estava tão bem, exceto pelo ouvido, claro! Ligava pra Carol, ela não arredava o pé da posição dela, e me fazia seguir adiante! 😀 Com essa nova ninhada, o aperto que passei, e você ter se feito presente, mesmo estando tão longe, me ajudando com os buchudinhos aqui … não tem preço Fê e também, não tem mais volta – você agora já é madrinha de uma matilha branca! 😀

  4. Andie, nem precisava ler seu post para crer na homeopatia. Afinal, eu me curei de uma bronquite crônica quando era criança com a homeopatia (td bem q ficaram algumas ites como rinite e sinusite rsrs, mas bem melhor do que ir parar no pronto socorro toda ve que havia mudança de tempo no RJ!!!). O segredo da homeopatia é DISCIPLINA e PACIÊNCIA.
    Fico feliz de saber que podemos tratar nossos branquelos da mesma forma… O problema é achar uma Fernanda na nossa vida rsrs
    BJsss

    1. Sim, sim. A Fê tá longe pra caramba, maaas, como vc já tem experiência com homeopatia e claro, crê! Dá pra fazer à distância 😀 face, skype, picasa (pra colocar as fotos on line) …toda a tecnologia a nosso favor 😀 Se precisar, é só falar que mando o email dela procê! Bjo, brigada pela visita!

  5. Bom dia Andréia, tenho uma Maltês que está com o mesmo problema do seu, lambe muita as patas e estou sempre tratando para não evoluir. Apresenta a pele com as fotos acima, além de muito seca. Agora além das patas começou a coçar a orelha esquerda. Como sou doa Rio Grande do Sul, e não tenho como levar na clínica indica, poderia me fornecer os compostos para manipular aqui e começar a usar o mais rápido possível. Sou veterinário e tb comecei a acreditar na homeopatia pois tratamos a nossa filha da renite com sucesso.Ficaria agradecido se conseguisse nos ajudar, pois não aguento mais vê-la desse jeito.

    1. Oi André, então, não há como eu te passar os compostos. A homeopatia é o oposto da alopatia, ou seja, não existe um remédio para uma “causa”.

      A homeopatia trata o indivíduo e a energia desse indivíduo, ou seja, a energia da sua Maltês pode ser totalmente diferente do meu cachorro.

      Minha vet costuma dizer que um bom Homeopata é um bom comportamentalista, porque eles tratam a partir do comportamento e não da patologia.

      Por exemplo, houve uma época que o meu cão apresenta ataques de choro por qualquer motivo. Nessa época ele tomou medicamento para tratar esse comportamento. Ai perguntavam de mim: “essas gotinhas são pra que?” …respondia: pra choro! ..as pessoas davam risada, mas era a pura verdade.

      O que você pode fazer é ligar pra Dra Fernanda Pecoraro e ver se é possível começar um acompanhamento à distancia. Você é vet tb, vai conseguir explicar pra ela o comportamento da Maltês com clareza pois você conhece comportamento canino né? Vai ser fácil você explicar.

      Por exemplo, eu tb moro longe dela. Esse tratamento foi feito à distancia. Eu mandava as fotos, relatava os detalhes e ela mandava as receitas por email. No caso como eu compreendo o comportamento canino, deu super certo como vc viu!

      Vai, tenta! Vai dar certo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close search

Carrinho

Back To Top

Send this to a friend