skip to Main Content

Agility, um esporte para todos!

Uma dupla em perfeita harmonia e o desafio de passar por obstáculos que exigem muitas habilidades, é o resumo desta atividade. Os exercícios do Agility trazem muita diversão para os cães e seus donos 1.

Baseado em provas hípicas, o Agility consiste em fazer o cão percorrer um circuito de obstáculos no menor tempo possível e com o menor número de faltas. O condutor não pode encostar no cão e não pode ter nada em sua mão. O cão, por sua vez, não pode estar preso à guia nem usar qualquer tipo de colar. Se as regras não forem seguidas, a dupla condutor/cão será desclassificada2.

O Agility nasceu em 1978 na Inglaterra, para entreter os visitantes da Crufts Dog Show – a maior e mais antiga exposição de conformação de raça do mundo2.

Duas sessões de Agility por semana são suficientes para o condicionamento cardiorrespiratório do cão. Uma eventual terceira sessão não serve para desenvolvimento muscular e mais que isso já fica contra indicado pelos riscos de sobrecarga as articulações. Até mesmo quem pratica uma vez por semana tem muito ganho, basta apenas mais duas caminhadas por semana e completa o condicionamento no animal1.

Em termos comportamentais, o Agility aumenta a confiança e a cumplicidade do cão com seu dono. Todo o exercício é feito em clima festivo, com muitos incentivos, e respeita as vontades do animal1. Contribui também para o bom comportamento em casa, pelo consumo de energia e pelos estímulos mentais proporcionados.

Uma área recreacional de Agility em um parque ou praça deve ter no mínimo 200m2 – a pista oficial de competição deve ter 1200m2, com piso de areia ou grama, natural ou sintética, preferencialmente, para não machucar as almofadas das patas dos cães ou sobrecarregar as articulações2.

Nas regras do Agility, o percurso deve ser constituído de vários obstáculos, cujo posicionamento determina o grau de dificuldade e velocidade. O percurso deve ser completado pelo cão e seu condutor dentro do tempo pré-determinadoe os obstáculos devem ser executados na ordem correta2.

image

O perímetro requerido para a montagem de um percurso de Agility deve ser no mínimo de 30 x 40m. Dentro desta área um percurso de Agility será construído com no mínimo 20 x 40m. Quando dois percursos são utilizados, aconselha-se ter entre eles uma divisória ou uma distância de aproximadamente 10m.

O comprimento do percurso deverá estar sempre entre 100 á 200m e dependendo da categoria requererá que o cão transponha de 12, mas não mais de 20 obstáculos, sendo obrigatório o mínimo de 07 saltos (saltos, pneu, viaduto). Em uma competição da categoria Standard, o mínimo necessário será de 10 saltos2.

Até o momento da prova, a dupla não conhece o percurso, pois ele  montado momentos antes pelo árbitro. O condutor faz um prévio reconhecimento do percurso antes da prova ser iniciada estabelecendo uma estratégia.

O Agility não é uma prova de velocidade, mas sim de habilidade. Por isso, as faltas nos obstáculos são mais importantes do que as faltas de tempo. O Agility, como esporte, além de nos deixar em forma juntamente com nossos fieis companheiros, ajuda a fazer novos amigos e age como uma terapia anti-estresse. É realmente relaxante e prazeroso praticar o Agility.

A CBA (Comissão Brasileira de Agility) organiza os campeonatos de Agility no país (calendário da temporada 2011/2012 disponível aqui).

O Agility pode ser praticado por qualquer tipo de cão, não importando o tamanho, raça e se possui ou não pedigree – é um esporte para todos!

Achou bacana? Veja um Westie em ação!

FONTES

McHUGH, Andrea. Como fazer seu cachorro feliz. [trad.] Luiz Roberto Mendes Gonçalves, São Paulo: Larousse, 2008.

MARUM, Thaluana & PENNACCHI, Marcos. Fortes emoções: é o agility. Revista Cães & Cia, edição 383, 2011.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close search
Carrinho
Back To Top
Send this to a friend